Coinbase Portugal – Como Funciona? Guia de Compra e Venda de Bitcoin

Para muitos uma porta de entrada no mundo das criptomoedas, o Coinbase conta já com mais de 30 milhões de utilizadores.

A principal razão?

A sua simplicidade, que contribuiu para democratizar o acesso de investidores e curiosos a vários tipos de criptomoedas.

Acompanha este guia até ao fim para perceberes como utilizar o Coinbase em Portugal, quais as taxas aplicadas, como funciona a sua app para smartphone e o que traz o Coinbase Pro de diferente.

1. O Que é o Coinbase?

O Coinbase é uma espécie de canivete suíço.

Em primeiro lugar é uma wallet, ou carteira digital, que dá acesso a um crescente número de criptomoedas. Ao todo, estão já disponíveis 15 diferentes, contando com as mais populares Bitcoin, Ethereum ou Litecoin.

Isto significa que, ao contrário de plataformas como a eToro ou a XTB, onde a negociação é feita com CFD’sContracts for Difference – associados a um ativo subjacente, o Coinbase permite que compres e armazenes a própria criptomoeda.

Além disso, o Coinbase funciona também como uma exchange típica, ou seja, permite que compres e vendas criptomoedas. Neste caso, os teus lucros vão sempre depender do aumento do preço da criptomoeda que adquiriste, quer optes por uma estratégia de longo prazo (HODL) ou de curto prazo (trading).

“A nossa missão é criar um sistema financeiro aberto para todo o mundo. Um sistema financeiro aberto é aquele que não é controlado por um país ou empresa (tal como aconteceu com a distribuição de informação através da internet).”

Coinbase

Fundado em 2012, o Coinbase teve uma forte aceleração em meados de 2017, quando ganhou mais de 10 milhões de utilizadores em menos de 6 meses.

mais de 30 milhões utilizam o coinbase
Evolução do número de utilizadores do Coinbase.

Depois de ter contribuído para a democratização do acesso a moedas digitais, atualmente a empresa liderada por Brian Armstrong aponta agora como principal objetivo facilitar o acesso a pagamentos digitais com recurso a criptomoedas – e já tem uma solução em andamento.

2. Como Funciona o Coinbase?

2.1 Criar uma conta

O primeiro passo para começares a utilizar o Coinbase é a criação da tua conta. O processo é relativamente simples – em primeiro lugar deverás fornecer alguns dados pessoais, que servirão essencialmente para que possas fazer login.

Iniciar o registo no Coinbase

De seguida a plataforma pedirá que verifiques os dados fornecidos através de documentos que os comprovem. Trata-se de um procedimento conhecido como KYC (Know Your Customer), implementado por entidades reguladoras de forma a proteger utilizadores da plataforma contra fraudes.

O Coinbase funciona por níveis, sendo que, para que possas começar a comprar e vender criptomoedas, terás de cumprir os requisitos de Nível 1, ou seja:

  • Verificar o número de telemóvel, que, futuramente, servirá também para fazer login de forma segura na plataforma;
  • Verificar um documento de identificação pessoal com foto, que pode ser o cartão de cidadão ou a carta de condução, por exemplo.
Cont coinbase - níveis.

Adicionalmente, e de forma opcional, poderás aceder a compras e vendas ilimitadas ao verificar alguns dados pessoais adicionais, que te darão acesso ao Nível 2 da conta Coinbase – como verás mais abaixo neste guia, isto desbloqueará também o Coinbase Pro.

2.2 Formas de pagamento

A partir de agora, para começares a comprar Bitcoin e outras criptomoedas deverás adicionar uma forma de pagamento, sendo que tens as seguintes opções disponíveis:

Formas de pagamento no Coinbase

Aqui aparece o primeiro problema para alguns utilizadores, já que os relatos de dificuldades em associar uma conta bancária ou um cartão de crédito/débito ao Coinbase são recorrentes.

O Millennium BCP e o Activo Bank já chegaram a bloquear em 2019 as transferências de dinheiro para o Coinbase e outras corretoras, alegadamente devido a um esquema de fraude (alheio ao Coinbase) que terá afetado alguns clientes dos dois bancos.

Mas este não é caso único. Já no ano anterior o Santander tinha sido rotulado de “banco anti-criptomoedas”, por ter impedido levantamentos de dinheiro provenientes de plataformas como o Coinbase, situação entretanto revertida.

“O banco não tem qualquer posição contrária às operações com criptomoedas, mas acompanha todas as operações com os seus clientes.”

Banco Santander em resposta ao Observador

Por outro lado, se não tiveres qualquer problema nesta fase, estarás pronto para começar a comprar criptomoedas no Coinbase.

3. Comprar Bitcoin no Coinbase

Tal como já referimos anteriormente, o Coinbase permite que compres e armazenes um número crescente de criptomoedas. Para começares, deves selecionar a criptomoeda que queres comprar através da página inicial, por exemplo, a Bitcoin.

Criptomoedas disponíveis no Coinbase
Algumas das criptomoedas já disponíveis no Coinbase.

Imagina que queres fazer um investimento de 100€ em Bitcoin. Através da página desta criptomoeda, seleciona o botão “comprar” e indica o montante pretendido.

comprar bitcoin no coinbase

A partir daqui, este ou qualquer outro investimento que tenhas feito vai ficar disponível na secção “contas”. É lá que deverás aceder sempre que queiras ver o teu balanço ou receber/enviar criptomoedas.

Newsletter

Subscreve e fica a par de todas as novidades das criptomoedas!

4. Taxas Aplicadas no Coinbase

A estrutura de taxas do Coinbase é relativamente complexa.

Por esse motivo apresentamos abaixo as tarifas para cada tipo de operação. Todos os valores são retirados do website do Coinbase e apresentados em USD sempre que não existe conversão oficial por parte da plataforma para EUR.

4.1 Taxas de compra/venda

Em primeiro lugar, o Coinbase cobra um spread de cerca de 0,5% em qualquer operação de compra e venda.

Depois, é adicionada a chamada Taxa Coinbase, que será sempre o valor mais alto dentro de duas possibilidades:

Posibilidade A – Taxa fixa

  • Se o montante total da transação for igual ou menor que 10$, a taxa cobrada será de 0,99$;
  • Se o montante total da transação for maior que 10$ mas menor ou igual que 25$, a taxa será de 1,49$;
  • Se o montante total da transação for maior que 25$ mas menor ou igual que 50$, a taxa será de 1,99$;
  • Se o montante total da transação for maior que 50$ mas menor ou igual a 200$, a taxa será de 2,99$.

Possibilidade B – Taxa variável

  • Se a transação for efetuada com fundos provenientes de uma uma conta bancária SEPA ou da própria carteira de EUR do Coinbase previamente carregada, a taxa aplicada será de 1,49%;
  • Se for uma compra feita com um cartão de débido ou crédito, será aplicada uma taxa de 3,99%.

Confuso? Vamos aos exemplos:

Exemplo A: se quisesses comprar o equivalente a 100$ de Bitcoin com dinheiro proveniente da tua carteira de EUR do Coinbase, a taxa fixa seria de 2,99$, enquanto a taxa variável seria de 1,49$. O valor a pagar seria sempre o valor mais alto dos dois, ou seja, neste caso, o correspondente à taxa fixa.

Exemplo B: se para mesma compra de 100$ de Bitcoin quisesses utilizar um cartão de crédito/débito, ser-te-ia cobrada a taxa variável de 3,99%, num total de 3,99$, já que corresponde ao valor mais alto.

Assim, podemos também concluir que a melhor forma de evitar taxas mais altas no Coinbase é fazer um depósito monetário antes de efetuar operações de compra e venda, já que o uso de cartão de crédito/débito tem taxas mais altas.

De notar ainda que o valor mínimo para uma compra no Coinbase é de 2€.

4.2 Taxas de conversão

O Coinbase permite, desde dezembro de 2018, a conversão direta de criptomoedas, ou seja, permite que troques Ethereum por Bitcoin, por exemplo, sem teres de converter primeiro uma criptomoeda para EUR e posteriormente comprar a seguinte, como antes dessa data.

Para converter criptomoedas é cobrado um spread de até 2%, sendo que não há cobrança de Taxa Coinbase.

conversão de ETH para BTC no Coinbase
Ecrã de conversão de ETH para BTC.

4.3 Taxas de levantamento

De acordo com a informação disponibilizada pelo Coinbase, o levantamento de fundos para uma conta SEPA tem um custo de 0,15€. No entanto, a plataforma avisa que, em alguns casos, os bancos podem cobrar taxas adicionais, sendo que o dinheiro fica disponível na conta entre 1 a 3 dias úteis.

Também é possível levantar o dinheiro para uma conta Paypal, sendo que, neste caso, não existem comissões.

5. App do Coinbase

Toda a plataforma é sustentada ainda por um App móvel, onde podes aceder ao teu balanço ou comprar e vender criptomoedas.

App coinbase wallet
App do Coinbase disponibiliza as principais funcionalidades da plataforma.

As opiniões sobre a App do Coinbase são favoráveis, com os utilizadores a deixarem críticas maioritariamente positivas nas principais lojas de aplicações móveis.

coinbase opiniões

6. O que é o Coinbase Pro?

O nome quase que fala por si – o Coinbase Pro é uma versão mais completa da plataforma-mãe. O Coinbase Pro é especialmente virado para quem pretende fazer trading, uma vez que disponibiliza uma série de ferramentas adicionais, especialmente úteis em análise técnica.

Coinbase Pro análise técnica
Coinbase Pro apresenta um aspeto mais semelhante ao das exchanges convencionais.

Pro? Parece que tem custos…

Mas não tem. Para poderes aceder ao Coinbase Pro apenas terás de ter uma conta Coinbase de nível 2 (ver ponto acima sobre criação de conta), o que é facilmente atingível ao forneceres alguns dados pessoais extra, tais como situação de emprego, fonte de rendimentos e empresa onde trabalhas.

Além disso, Portugal está entre os países europeus onde o Coinbase Pro está disponível.

Esta ferramenta trará ainda mais vantagens se quiseres aliar conhecimentos informáticos ao trading, já que dá acesso a uma API que te permite efetuar ações automatizadas na tua conta através o teu próprio software, tais como a criação de trading bots seguros.

7. O Coinbase é Seguro?

A resposta direta é sim.

Ao longo dos anos o Coinbase construiu uma forte reputação no mercado e pode orgulhar-se de dizer que nunca foi “hackeado”.

Ainda que nenhuma forma de guardar criptomoedas seja tão segura como uma wallet offline, sendo o Coinbase também uma carteira digital, é uma excelente opção a possibilidade de criar um cofre com medidas extra de proteção.

Cofre Coinbase

A nível de regulação, o Coinbase tem licença para transmissão de dinheiro na maioria dos estados dos EUA e está registado no FinCEN, a rede contra crimes financeiros do país.

A nível internacional, o Coinbase atua sob o nome CB Payments Limited, sendo que está autorizado pela FCA, no Reino Unido, e, por cá, pelo Banco de Portugal.

8. Conclusão

No passado, o Coinbase teve o mérito de facilitar o acesso à compra de criptomoedas.

No futuro, considerando que tem como objetivo principal criar um sistema financeiro aberto, é natural que continue a procurar formas mais simples de globalizar este mercado, nomeadamente para fins de pagamentos, como já começa a acontecer através do Cartão Coinbase.

Uma coisa é certa – esta plataforma está atenta às oportunidades e tem vindo a crescer em serviços desde que foi lançada em 2012. Atualmente é já uma referência para iniciantes no mercado das criptomoedas, sendo que ferramentas como o Coinbase Pro a tornam uma solução muito válida também para os traders mais experientes.

No geral, podemos afirmar com confiança que é uma excelente plataforma para se iniciar na compra e venda, tanto de Bitcoin, como de outras criptomoedas.


+ Autorizada pela FCA e Banco de Portugal

+ Acesso simples a criptomoedas

+ Carteria virtual prática e segura

+ Coinbase Pro

+ App móvel

Taxas complexas

Menos criptomoedas do que outras exchanges

Problemas com bancos em pagamentos

  • Nota Final: 4,5 / 5



Adicionar um comentário