Ripple (XRP) – O que é? Como comprar?

O que é a Ripple (XRP)? Como funciona? Onde comprar?

Esta análise é talvez uma das mais difíceis que tenhamos feito no nosso site. Isto deve-se à controvérsia gerada em torno deste projeto, com a comunidade a dividir-se veemente entre opiniões boas e más.

É descentralizada? XRP é Ripple? Quem detém a maior parte dos XRP? É preciso usar XRP para usar Ripple?

O que é a Ripple?

A Ripple é uma empresa fundada em 2012. O token XRP é uma criptomoeda. Ambos estão relacionados mas são diferentes. 

O que se pode afirmar com certeza é que tanto a Ripple como o XRP atuam no campo da tecnologia financeira. Não é tanto uma plataforma de desenvolvimento de aplicações descentralizadas como é o Ethereum, EOS, NEO etc.

Um dos grandes produtos desta empresa, que conta com cerca de 150 trabalhadores, é o seu serviço RippleNet, que usa o seu protocolo Interledger para providenciar aos seus clientes uma plataforma onde podem ser movimentadas grandes quantidades monetárias de forma rápida, segura e barata. A RippleNet consegue fazer isso muito bem! Daí se gabar de uma lista de clientes como esta:

Parcerias Ripple
Parceiros do setor bancário da Ripple

O importante aqui é perceber que estes clientes recorrem a um serviço da Ripple (empresa) designado xCurrent para isto, fazendo essas transferências com a moeda corrente que escolherem (euros, dólares, etc).

A parte surpreendente desta relação?

Não precisam de utilizar o XRP! Aliás, o protocolo Interledger nem usa um sistema global coordenado ou uma blockchain para atingir os seus feitos! 

Outro dos serviços oferecidos é o xVia que quer fazer o mesmo que o xCurrent, mas para o comércio tradicional.

Por fim, o único serviço que faz uso do XRP é o xRapid.

O que é o XRP?

É um token criado pela Ripple (empresa). É a sua criptomoeda; se ouvires um amigo dizer “hoje comprei Ripple!”, o que ele quer dizer é que comprou XRP. Se repararem, até o logotipo é diferente. Quem se pode vangloriar de ter comprado (em bom português: investido em) Ripple são os seguintes senhores/entidades:

Investidores Ripple
Fonte: CoinTelegraph (2017)

Olhando para a tabela acima, fica ainda mais clara a relação íntima com instituições bancárias internacionais, onde o papel do XRP é totalmente nulo.

Este é um grande motivo que leva a que muitos não considerem a Ripple uma criptomoeda a sério. Porque além de haver uma distinção entre Ripple e XRP, a própria empresa anda de mãos dadas com as entidades que muitos consideram o grande arqui-rival dos fundamentos da Bitcoin: os bancos.

Isto tudo leva-nos à grande questão: então afinal para que serve o XRP?

No que toca à tecnologia em si, o XRP é superior à Bitcoin. É um dos argumentos de quem defende que o XRP é o caminho para o futuro no que toca a criptomoedas: a Bitcoin foi a primeira criptomoeda a surgir, e como em todas as tecnologias, sempre aparece algo mais sofisticado.

O XRP é uma criptomoeda com capacidade de resolver pagamentos em 4 segundos e processar 1.500 transações por segundo (TPS). Segundo informações do seu site, existe a possibilidade aumentar o número de TPS para igualar as da VISA. Tudo isto mantendo comissões muito baratas.

Com isto a Ripple pretende usar o XRP para oferecer a bancos e providenciadores de pagamento a liquidez necessária para satisfazer pagamentos entre fronteiras.

Podemos então concluir disto que o XRP é um concorrente direto à Bitcoin. Um ecossistema de pagamentos rápidos, eficazes e comissões baixas.

Quem controla as transações de XRP?

A sua blockchain.

O xRapid é o único serviço que utiliza esta tecnologia, mas isto não implica automaticamente que o XRP seja descentralizado (embora cada vez mais isto seja realidade). Quem controla parte dos nodos principais ainda é a Ripple, mas qualquer um pode ser um nodo da blockchain da Ripple. O protocolo de consenso utilizado é o RPCA – Ripple Protocol Consensus Algorithm, desenvolvido pela própria empresa.

Então é descentralizado?

Sim, mas não. Difícil dizer…

Teoricamente: se esta empresa desaparecesse amanhã, o seu token XRP ficaria intato pelo facto de ser operado numa blockchain que hoje em dia conta com quase 800 nodos. Menos de metade dos nodos únicos da rede – responsáveis por validar transações – pertencem à empresa. O gestor de produtos da XRP e xRapid, Warren Anderson afirma ainda que esta criptomoeda ambiciona ser mais descentralizada do que o Bitcoin e Ethereum.

No entanto, em termos práticos, acredita-se que o sucesso do XRP esteja bastante correlacionado com o sucesso da Ripple. Principalmente porque a Ripple ainda detém uma grande parte dos tokens (embora hoje em dia já seja menos de 50%), que vai libertando gradualmente no mercado com o passar dos anos, de acordo com um conjunto de regras estabelecido pela empresa.

Distribuição XRP

Segundo a fonte da imagem acima, a Ripple vai distribuir 30 milhões de XRP pelo mercado nos próximos 5 anos.

Conclusão

O que pode ser dito do XRP como um investimento?

Dos serviços xCurrent, xVia e xRapid; apenas o último usa o XRP (e está ativo desde finais de 2018). Porém como já aqui mencionámos, o sucesso deste token provavelmente está correlacionado com o sucesso da Ripple. O sucesso da Ripple, por si, dependerá do sucesso de todos os seus serviços.

No que toca a isso, as grandes parcerias com bancos internacionais dão a crer que o seu produto está num bom caminho. O seu protocolo Interledger está a ser estudado pelo W3C – World Wide Web Consortium – para se tornar num protocolo padrão para pagamentos em e-commerce. O CTO da Ripple, jundamente com outros funcionários, abandonou a empresa para se formar a Coil, uma empresa que pretende trabalhar com a Ripple para fazer micropagamentos e monetização de conteúdo na internet.

Embora muitas críticas sejam tecidas ao XRP, por trás dele existe uma empresa bastante forte a desenvolver produtos de tecnologia financeira bastante promissores, que atraem a atenção de investidores de grande calibre.

Como comprar XRP?

Para investir em XRP (não Ripple), pode-se optar pela alternativa mais rápida e simples através de CFD’s.

Plataformas de negociação que permitam negociar com esta criptomoeda. Uma dessas plataformas é a eToro.

Se já tiver Bitcoin ou Ethereum e quiser trocar por XRP pode fazê-lo em bolsas de criptomoedas como a Binance.

Ripple Coinbase
A Coinbase Pro também vai brevemente possibilitar trading (ordens de compra e venda) com XRP




Comentar