Bakkt – O Que É e Porque Pode Impulsionar a Bitcoin?

Uma palavra define os tempos que antecederam o lançamento da Bakkt: expectativa.

Transformada em dúvida para aqueles que receiam os efeitos da presença institucional no mundo da Bitcoin.

Em entusiasmo para os que acreditam no potencial do projeto para a propagação da criptomoeda.

A estreia da plataforma da Intercontinental Exchange (ICE), dona da Bolsa de Nova Iorque (NYSE), não esclareceu nenhum dos dois grupos.

O lançamento morno a 23 de setembro de 2019 pouco disse sobre o papel que Bakkt pode vir a ter no desenvolvimento da Bitcoin e restantes criptomoedas.

Mas é certo que a Bakkt, com tudo aquilo que o projeto envolve, pode vir a contribuir não só para a entrada de capital e valorização da criptomoeda, mas também para o aumento da utilização da Bitcoin. Percebe como neste artigo!

1. O Que é a Bakkt?

Anunciada em agosto de 2018 pela ICE, a Bakkt é uma plataforma que quer usar a origem do seu nome como maior trunfo.

À primeira vista parece estranho e pouco óbvio, mas Bakkt é lido como “backed”, palavra inglesa que em português significa “apoiado”.

E é precisamente isso que a Bakkt quer trazer ao mercado: um sentimento de confiança. Afinal, é uma plataforma com o carimbo da ICE, que quer mostrar aos investidores institucionais que é possível investir em Bitcoin de forma segura e regulada.

CEO da ICE e CEO da Bakkt - Jeff Sprecher e Kelly Loefller
Jeff Sprecher, presidente e CEO da ICE, com Kelly Loefller, CEO da Bakkt, na NYSE

As entidades reguladoras, como a Securities and Exchange Commission (SEC), preocupam-se com o facto de grande parte do volume de dinheiro movimentado com criptomoedas ser em bolsas fora dos EUA, como a Binance.

Ao operar em solo americano e de mãos dadas com a ICE, as circunstâncias mudam – uma plataforma regulada é um porto seguro para investimentos institucionais, o que permite a entrada de grandes quantidades de capital na Bitcoin, numa primeira fase, e nas restantes criptomoedas, com o desenvolver do projeto.

“Queremos criar um ecossistema aberto que apoia as necessidades cada vez maiores de um mercado de bens digitais que ronda os ~$270 mil milhões de dólares (…) Inicialmente iremos focar-nos no trading e conversão monetária de Bitcoin, visto que é a moeda digital mais líquida.”

Kelly Loefller, CEO da Bakkt, num texto em que apresenta a nova plataforma

A Bakkt oferece aos investidores a possibilidade de comprarem contratos de futuros de Bitcoin numa plataforma aprovada pelo Commodity Futures Trading Commission (CFTD), resolvendo assim um dos grandes entraves para muitos investidores institucionais que pretendiam entrar neste mercado – a falta de regulação.

Assim sendo, a médio prazo a Bakkt poderá contribuir para que as portas de Wall Street se abram cada vez mais ao mercado das criptomoedas.

2. O Papel dos Investidores Institucionais

Apesar da volatilidade deste meio e dos riscos que lhe estão inerentes, existe um número crescente de bancos com criptomoedas nos seus balanços.

Isto prova que as criptomoedas são cada vez mais um ativo incontornável, não só para instituições financeiras, mas também para grandes empresas.

Para muitas, independentemente da posição que possam ter sobre as criptomoedas e a blockchain, há uma coisa que têm como certo: não querem ficar de fora.

A Bakkt representa, por isso, uma excelente oportunidade para o mercado das criptomoedas – abre as portas a milhares de potenciais investidores.

Porquê?

No mundo das Finanças, o chamado little money (pequeno dinheiro) tende a seguir o big money (grande dinheiro). Ou seja, a Bakkt pode vir a ter um efeito multiplicador na entrada de investidores institucionais no mercado das criptomoedas.

Bakkt e o fluxo do dinheiro
Bakkt pode ser o anzol que a Bitcoin precisa para chegar a milhares de empresas.

Isto acontece, acima de tudo, porque as decisões dos grandes investidores ajudam a credibilizar movimentos.

Por exemplo:

Se a Microsoft confiar na Bakkt, é possível que outras empresas mais pequenas que lidam com a Microsoft se sintam confiantes o suficiente para entrarem de alguma forma neste ecossistema.

“Estou muito confiante na Bakkt e na sua capacidade de aumentar a confiança das instituições nas cripotmoedas.”

Thomas Lee, Analista e Investidor em Bitcoin

O mesmo movimento pode estender-se também à opinião pública.

Imagina que estás reticente em relação a investir em Bitcoin. Se uma empresa da qual gostas decidir dar apoio ao projeto ou utilizar a sua tecnologia, não te sentirás mais confiante em avançar?

A Bakkt acredita que, nesta complexa cadeia, a entrada de mais investidores institucionais não é um objetivo que se esgota em si mesmo – pode ser o rastilho para massificar as criptomoedas.

3. Os Objetivos da Bakkt Para a Bitcoin

O plano da Bakkt de alavancar o ecossistema das criptomoedas tinha de começar por algum lado e a Bitcoin, enquanto primeira, mais líquida e mais relevante criptomoeda, foi a escolhida para arrancar a sua missão.

A Bakkt quer transformar a Bitcoin numa moeda de troca respeitada, confiável e utilizada a nível global.

Bakkt e a Bitcoin
Bakkt tem grandes planos para o futuro da Bitcoin.

Os principais objetivos da Bakkt para a Bitcoin são:

  • Promoção de pagamentos no retalho através de aplicações blockchain, de forma a substituir a utilização de cartões de crédito;
  • Garantir que investimentos em Bitcoin têm o mesmo tipo de proteção nos mercados financeiros que outros instrumentos populares;
  • Assegurar que toda a cadeia de consumo, desde vendedores até consumidores, adopta a Bitcoin.

A Bakkt acredita que, desta forma, vai conseguir que a Bitcoin efetivamente alcance todo o seu potencial, revolucionando o mundo do comércio e pagamentos.

3.1 Parcerias importantes

Como vimos anteriormente, a entrada de outras empresas, seja para investir em Bitcoin ou para apoiar na operação da Bakkt, é essencial para o desenvolvimento do projeto.

Nesse sentido, já foram conseguidas algumas parcerias importantes. Para auxiliar com questões técnicas, nomeadamente na gestão de serviços cloud, a Bakkt conta com as competências e conhecimento da Microsoft, que apoia o projeto através do seu serviço Azure.

Também o Boston Consulting Group ajudou a ICE na criação da Bakkt e a Starbucks, que tem alcançado um grande sucesso na promoção de pagamentos mobile, passou, ainda que indirectamente, a aceitar Bitcoin.

ICE, Starbucks e Microsoft - Fundador e Parceiros da Bakkt
Intercontinental Exchange procurou deste o primeiro momento anunciar grandes parcerias para a Bakkt.

Porquê indirectamente?

É que a Starbucks não fica com Bitcoins na sua posse. Os consumidores podem pagar com esta criptomoeda, mas é feita instantaneamente uma conversão para dólares.

O valor que a empresa traduz-se, acima de tudo, na sua aplicação de pagamentos móveis, que é líder no campo, contando com mais utilizadores do que a Google Pay e Apple Pay nos Estados Unidos.

4. A Estreia da Bakkt

A primeira semana da Bakkt esteve longe de representar um bom augúrio para a concretização de todo o seu potencial.

Poucas horas depois da estreia da sua plataforma de compra de futuros de Bitcoin, surgiam as primeiras reações, em tom cómico, no Twitter.


O baixo volume de compras sinalizou um fraco interesse por parte dos tão aguardados investidores institucionais.

Na verdade, durante a primeira semana da Bakkt, apenas 142 BTC foram compradas, o que é manifestamente pouco para a expectativa que existia em torno da plataforma.

Apesar de tudo, a morna reação inicial foi vista por alguns analistas como natural.

O principal motivo pelo qual o volume é baixo é porque eles ainda não têm uma base de clientes. Vai provavelmente levar meses até que consigam ver uma base mais alargada de clientes institucionais a utilizarem a plataforma. Lembrem-se que o dinheiro institucional sempre foi cético em relação à Bitcoin.”

Jonathan Speigner, Fundador e CEO da wallet Coin.Space, em entrevista ao Cointelegraph

Muitos esperavam que a Bakkt tivesse até um efeito positivo imediato no preço da Bitcoin, mas foi exactamente o contrário que se passou.

O certo é que a Bitcoin teve uma das maiores quedas em 2019 na semana de estreia da Bakkt, independentemente de estar ou não relacionada com o lançamento da plataforma.

No que diz respeito aos investidores institucionais, a Bakkt não deverá ter um grande impacto no preço da Bitcoin ao início. Isto porque o produto que a Bakkt oferece apresenta dois obstáculos: um, a Bitcoin ainda é muito imprevisível para os investidores institucionais, e dois, os diretores dos fundos institucionais vão continuar a ver a Bitcoin como um ativo de risco e os gestores de fundos vão enfrentar uma batalha para que consigam incluir este tipo de ativo nos seus portefólios (…).”

Tom Maxon, Responsável pela Operação da CoolBitX para os EUA

Newsletter

Subscreve e fica a par de todas as novidades das criptomoedas!

5. Perspetivas Futuras

A Bakkt tem um plano global para o mercado das criptomoedas, que vai muito além da plataforma que já tem disponível.

A Bakkt quer fazer parte da forma como se compra, vende, guarda e gasta criptomoedas.

Neste sentido, parecem existir dois caminhos muito claros para o futuro da Bakkt:

  • O desenvolvimento do ecossistema das criptomoedas, para o qual irá contribuir a assinatura de novas parcerias que permitam massificar a Bitcoin e outros projetos;
  • A sua plataforma para institucionais, que poderá resultar num efeito escada, assim que mais investidores entrem neste comboio.

Sobre o futuro da relação entre a Bitcoin e os investidores institucionais, o conhecido analista Anthony Pompliano não tem dúvidas:

“Quantas mais infraestruturas forem criadas em torno disto, maior será a probabilidade de nunca desaparecer […] estamos num ponto crítico em que a Bitcoin veio para ficar. Vai acabar no porftólio de qualquer investidor institucional.”

Anthony “Pomp” Pompliano, em entrevista ao Cointelegraph

6. Conclusão

  • A Bakkt tem o grande objetivo de abrir o mercado das criptomoedas, e em particular da Bitcoin, aos investidores institucionais, para quem a segurança e regulação tem sido um problema;
  • A entrada de grandes investidores institucionais pode contribuir para que as criptomoedas se alastrem como meio de pagamento, principalmente se grandes empresas as começarem a adotar;
  • Muitos esperavam que o lançamento da plataforma tivesse influência direta no aumento do preço da Bitcoin, mas a primeira semana da Bakkt acabou por ficar marcada por um baixo volume de compras;
  • Os analistas acreditam que é preciso mais tempo para que a Bakkt dê o seus frutos, uma vez que tem de criar uma base de clientes e ultrapassar alguns obstáculos, como as incertezas de investidores sobre este tipo de ativos;
  • A Bakkt não é uma plataforma destinada ao grande público, pelo que, se quiseres investir em Bitcoin ou outras criptomoedas, existem outras soluções disponíveis que podes conhecer no CriptoInvest.



Adicionar um comentário