Bitcoin: o que é e como funciona esta criptomoeda?

O nome Bitcoin veio pela primeira vez ao mundo em 2008 quando foi feito o registo do domínio “bitcoin.org”. No início de 2009, nasceu verdadeiramente a primeiro Bitcoin (BTC), minerada pelo seu mítico criador Satoshi Nakamoto.

Neste artigo explicamos os conceitos básicos que permitem aos curiosos conhecer os aspetos chave da “mãe de todas as criptomoedas”.

Para uma compreensão mais aprofundada, no seu artigo Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System, Nakamoto descreve em 8 páginas as caraterísticas técnicas e fundamentais da Bitcoin.

Quem é Satoshi Nakamoto?

Ninguém sabe. Ninguém sabe sequer se é uma única pessoa (homem ou mulher), um grupo de pessoas ou uma entidade. Existem várias teorias à volta desta temática mas até hoje, ninguém conseguiu provar a identidade de Satoshi Nakamoto.

História Bitcoin
Histórico do preço da Bitcoin

O que é a Bitcoin?

“Bitcoin é um feito tecnológico incrível.” – Bill Gates, co-fundador da Microsoft

A Bitcoin foi a primeira criptomoeda a ser criada. O seu “nascimento” trouxe consigo outra inovação inédita, por muitos considerada a grande obra-prima de Satoshi: a blockchain – uma base de dados descentralizada (como iremos ver mais à frente).

Para facilitar a compreensão, usemos uma analogia simples (demasiado simples): podes pensar que a blockchain está para a Bitcoin como as estradas estão para os carros.

Tudo isto foi revolucionário! Até à data do seu nascimento, a economia mundial girava exclusivamente em torno do dinheiro governamental – também designado dinheiro Fiat (ex: Euro, Dólar, Libra, Real etc).

No que toca aos valores centrais de ambas, o dinheiro Fiat têm características que divergem fortemente com as que Nakamoto propôs para a Bitcoin:

  • centralização: todas as transações são registadas e armazenadas pelos bancos e/ou estados – existe pouca privacidade;
  • perigo moral: a concentração do poder está muitas vezes correlacionada com a corrupção.

Obviamente, existem semelhanças entre as criptomoedas e o dinheiro governamental. A principal é que tanto um como o outro representam uma forma de reserva e transferência de valor.

Como funciona?

As contrapartidas das moedas governamentais levaram Satoshi a criar uma criptomoeda cujas transações acontecem de uma forma direta (P2P – Peer to peer).

A esta tecnologia foi dada o nome de blockchain, que apesar de ser um sistema extremamente complexo nós vamos tentar pôr por palavras simples…

Imagina um documento Excel ou Word duplicado milhares de vezes por uma comunidade de computadores diferentes (em que todos têm uma cópia desse documento), sendo que nenhuma entidade é dona desses computadores – pode até ser o teu computador se quiseres.

Agora, considera que esse ficheiro é atualizado automaticamente e regularmente em todos os computadores… esta é a base da tecnologia blockchain.

Transação através da tecnologia blockchain
Exemplo duma transação usando a tecnologia blockchain

Este sistema permite aos utilizadores da tecnologia fazerem transações entre si, sem que sejam registadas por qualquer entidade.

Supõe que a Alice tem 4 BTC e o Bob tem 1 BTC. Esta informação está presente em todos os documentos espalhados por toda a rede de computadores.

Se a Alice transferir 1 BTC para o Bob:

  • a Alice fica com 3 BTC;
  • o Bob fica com 2 BTC;

Tanto a informação das transferência, como do saldo de ambos, será atualizada em sincronia em todos os documentos da rede.

Agora tu pensas “e a segurança e transparência?”…

Ora, a blockchain garante essas características para todas as transações a partir do momento em que estas ficam registadas exatamente nos mesmos parâmetros em todos os “documentos Excel” dessa rede de computadores.

Quando existe alguma incoerência entre os ficheiros, então a transação não é processada de todo… É a democracia financeira no seu estado mais puro!

A blockchain aplicada à Bitcoin é quase como um livro de contabilidade gigante onde todos podem participar!

Quanto vale uma Bitcoin?

A resposta para esta pergunta não é tão simples como parece.

Uma Bitcoin vale… uma Bitcoin. Tal como as moedas Fiat, o seu valor é determinado pelo equilíbrio entre a procura e a oferta que há para a moeda (lei da oferta e da procura).

Oferta e procura
Lei da oferta e da procura

Esta diferenciação entre os conceitos de preço e valor pode não ser intuitiva numa fase inicial; porém ela está presente na cabeça de todos os investidores de sucesso…

“O preço é o que você paga. O valor é aquilo com que fica.” – Warren Buffett, bilionário e filantropo americano

Ou seja, quantas mais pessoas houver interessadas em comprar BTC maior será o seu preço (assumindo que se mantém o número de pessoas interessadas em vender).

Por outro lado, caso haja mais pessoas interessadas em vender do que em comprar, então o seu preço tenderá a diminuir.

Quem decide qual a oferta de moeda?

Essa é uma excelente pergunta!

No caso das moedas Fiat, são as entidades emissoras de moeda. A oferta do Euro, por exemplo, é determinada pelo Banco Central Europeu (BCE).

Periodicamente o BCE decide a quantidade de moeda a ser impressa e, assim, controla a oferta do Euro – Normalização Monetária. Quanto maior for a quantidade de moeda emitida (comparativamente com a inflação), maior será a oferta.

Logo, a moeda acaba por ser controlada por entidades entidades Estaduais ou supra-Estaduais que manipulam o valor da moeda, controlando a sua oferta.

“Eventualmente a moeda-papel retornará ao seu valor intrínseco – zero”Voltaire, filósofo ilumiunista francês

Já a Bitcoin regula o seu valor automaticamente…

Antes de mais, o algoritmo da Bitcoin determina que o máximo de BTC que vão estar em circulação no mercado são 21.000.000, das quais já circulam mais de 17.500.000.

Para além disso, à medida que vão ser criadas BTC, o algoritmo torna mais difícil a criação da seguinte.

Por último, nota que as transações de Bitcoin não são reversíveis! Como não é controlado por nenhuma entidade central, uma vez feita, é impossível modificar uma transação. Graças a isto, é impossível adulterar qualquer transação na rede, tornando o mecanismo seguro.

Preço da Bitcoin

Como o valor da Bitcoin acaba por ser impossível de determinar na perfeição, assume-se o preço da BTC como a melhor representação do mesmo.

Atualmente, a Bitcoin ronda os 3.400€. Um preço muito maior do que aquando da sua criação, em que era inferior a 1€.

Porém, uma única Bitcoin já chegou a custar 16.000€ (em Dezembro de 2017), o que fez com que muitos investidores vendessem as suas moedas para conversão em dinheiro Fiat.

Ora, é por este tipo de variações de preço, que a Bitcoin é considerada um ativo bastante volátil, particularmente a curto-prazo.

Preço da Bitcoin (2009-2019)
Preço da Bitcoin (2009-2019)

Este foi um período controverso para a Bitcoin (e para as criptomoedas em geral), em que se geraram duas grandes ondas de propaganda dentro do mercado das criptomoedas:

  • Os que defendiam que as criptomoedas são o futuro e que, eventualmente as moedas FIAT vão desaparecer.
  • Os que defendiam que a Bitcoin era uma bolha e que iria eventualmente ver o seu valor ser reduzido a “pouco ou nada”.

Bitcoin como investimento

Geralmente, os interessados na Bitcoin encaixam em duas categorias principais: curiosos pela tecnologia ou pelo ganho financeiro (ou ambos).

Se deve ou não investir em Bitcoin é uma pergunta de resposta aberta, abordada previamente no nosso artigo Vale a pena investir em Bitcoin em 2019?.

bitcoin-correção
Quedas e correções da Bitcoin

Após a Bitcoin atingir o seu máximo histórico em Dezembro de 2017 (16.000€) seguiu-se uma desvalorização até chegar ao preço de hoje em dia (3.300€).

Esta não é a primeira vez que a Bitcoin vê o seu valor decrescer tanto num espaço tão curto de tempo.

Porém, analisando o histórico da criptomoeda, estas quebras acabam por ser correções ao preço. Isto é, a valorização até aos 16.000€ tem uma quota parte que representa especulação, cuja acaba por ser corrigida até a BTC atingir o seu preço de equilíbrio.

Por exemplo, em Dezembro de 2014, a Bitcoin atingiu o seu máximo histórico até então (950€). Após este momento, muitos céticos para com as criptomoedas tentaram descredibilizar a BTC.

Correção da BTC 2014
Correção da BTC 2014

Desde aí, a BTC já viu o seu valor ultrapassar os 950€ por várias vezes. E, apesar da desvalorização mais recente, o seu atual valor é 3 vezes superior ao seu máximo histórico na altura.

Das estratégias que existem para investir em criptomoedas destacam-se o hodl, o trading e a mineração. Vamos abordar as duas primeiras por serem as mais fáceis e acessíveis ao leitor comum.

1) Hodl

Esta estratégia vem do termo hold (em português: preservar ou segurar). Basicamente, representa exatamente o que o nome quer dizer – preservar as criptomoedas quer nas subidas, quer nas descidas de preço.

Como vimos antes, a Bitcoin é bastante volátil. Isso leva a que investidores comprem a moeda acreditando que no futuro a moeda terá um preço superior ao atual, e que aí poderão fazer o seu lucro.

Referência à serie Game of Thrones
  • Curiosidade: porquê hodl e não hold (versão certa da palavra)? O motivo é encontrado num episódio engraçado do fórum BitcoinTalk.org, posteriormente conservado pela comunidade.

Hodl é uma estratégia fundamentalista, uma vez que parte do princípio de que a Bitcoin vai ganhar valor ao longo do tempo, independentemente das suas variações de curto prazo.

Logo, assume que a criptomoeda tem valor por si mesma e que esse valor haverá de ser representado no preço.

2) Trading

Como falámos previamente, a Bitcoin é extremamente volátil.

Assim sendo, torna-se um ativo atraente para os investidores em CFD’s, uma vez que podes ganhar tanto nas subidas como nas descidas de preço.

O trading é um método de investimento que exige alguma perícia extra, visto que envolve alguma perspicácia e atenção às movimentações do preço da criptomoeda.

xStation-BTC-RSI
Plataforma de trading de CFD’s (XTB) – Activo: Bitcoin

Normalmente, os traders de criptomoedas utilizam a chamada “análise técnica” para lerem os gráficos. Para tal, usam instrumentos de análise como as gráfico de preço e os indicadores (ex: RSI).

Armazenamento

Comprei Bitcoin, onde é que a guardo?

Tens duas excelentes opções:

  • Carteira de criptomoedas física, que te permite guardar as tuas Bitcoins de forma segura num dispositivo que fica em tua posse – aLedger Nano é a mais conhecida e tem um custo de 59€.
  • Carteira de criptomoedas digital, onde podes armazenar as tuas criptomoedas numa APP que é instalada no teu computador, tablet e/ou smartphone. Aqui tens bastantes opções, nós sugerimos a Jaxx ou a Blockchain.
Carteira de criptomoedas digital - Jaxx
Carteira de criptomoedas digital – Jaxx

Bitcoin em Portugal

A Bitcoin e as criptomoedas são um tópico ainda cinzento na legislatura portuguesa, visto que não estão sujeitas a regulação e enquadramento legal e, portanto, não estão sujeitas a impostos.

Atualmente já podes pagar com BTC em Portugal em diversas papelarias, lojas de informática, restaurantes, hotéis e até lojas de bicicletas. Consulta as lojas aderentes em Coinmap.org.

Selo de aceitação de Bitcoins
Selo de aceitação de Bitcoins

Para além disso, o acesso à criptomoeda está cada vez mais próximo, já que existem 5 ATM’s de compra/venda de Bitcoins espalhadas pelo território nacional.

Bitcoin em 2019

Em suma, nos dias que correm, a Bitcoin enfrenta alguma questões quanto ao seu futuro:

  • Rapidez das transações – é bastante menor do que as transações Visa, como tal está a ser desenvolvida uma tecnologia que contorne esta situação chamada de Lightning Network.
  • ETF’s de Bitcoin – a inserção/negociação de Bitcoin em Wall Street é um tema delicado, uma vez que, os mercados representam o oposto da moralidade por trás da Bitcoin; por outro lado a sua aceitação poderia iniciar uma próxima subida de preço da moeda;
  • Concorrência – atualmente há um vasto leque de criptomoedas que concorrem com a criptomoedas-mãe no que diz respeito à rapidez das transações e aos custos associados (ex: BTC Cash; Ripple)

Como comprar Bitcoin?

Para comprar Bitcoin em Portugal existem duas excelentes opções:

XTB


✓ Regulada pela CMVM
✓ Contratos Compra/Venda
✓ 25 criptomoedas



✓ Exchange popular
✓ Permite comprar moedas
✓ 9 criptomoedas




1 comentário

  • Gabriel Nobrega

    Tenho ouvido falar bastante sobre estas novas bitcoins e da expectativa de que possam ser a nova próxima ‘big thing’.
    Fica por vezes difícil perceber o que são ou como tirar proveito da sua potencial valorização mas já à algum tempo que ando a pensar fazer uma pequeno investimento inicial e vai ser mesmo desta. Obrigado pelo artigo!

    Já agora, fica a questão, será que Bitcoin voltará a atingir a marca dos €16 000 este ano? Ou mesmo no próximo?

Comentar